O colar da princesa

terça-feira, janeiro 23

Não Lamentes...


Não lamentes aquilo que passou
Nem chores o que o tempo desfez
Repara que o vento que foi nunca voltou
Mas um novo vento sempre sopra outra vez...
Não fiques triste se ainda não conseguiste
Ser grande como tanta gente no mundo
Pois a estrela tão pequenina que tu nem vistes
Também ajuda a iluminar o céu profundo...
Não penses que as coisas são impossíveis....
E nunca desistas de lutar
Pois quando o outono derruba uma flor
A primavera coloca outra no lugar...
Não acredites que a vida é só amargura
E que as coisas nunca vão mudar
Repara que depois de uma noite escura
O sol volta de novo a brilhar...
E se tudo deu errado, segue em frente
É preciso conformar sem ficar sofrendo
Pois a vida é como uma semente
Se não der frutos acaba morrendo...
desconheço o autor

sexta-feira, janeiro 19

Natália...

Muitas são as especulações sobre a despenalização do aborto, deixo-vos
um poema de Natália Correia para recordarmos...
«O acto sexual é para ter filhos» - disse na Assembleia da República,
no dia
3 de Abril de 1982, o então deputado do CDS João Morgado num debate
sobre a
legalização do aborto.
A resposta de Natália Correia, em poema - publicado depois pelo Diário
de
Lisboa em 5 de Abril desse ano - fez rir todas as bancadas
parlamentares,
sem excepção, tendo os trabalhos parlamentares sido interrompidos por
isso:
Já que o coito - diz Morgado -
tem como fim cristalino,
preciso e imaculado
fazer menina ou menino;
e cada vez que o varão
sexual petisco manduca,
temos na procriação
prova de que houve truca-truca.

Sendo pai só de um rebento,
lógica é a conclusão
de que o viril instrumento
só usou - parca ração! -
uma vez. E se a função
faz o órgão - diz o ditado -
consumada essa excepção,
ficou capado o Morgado.

( Natália Correia - 3 de Abril de 1982 )

quinta-feira, janeiro 18

Jamais...

"Jamais deixes de ser criança...
Nunca deixes de sentir, gostar, ver
e extasiar-te diante de coisas tão grandiosas
como o ar, o voo e os sons
da luz do Sol dentro de ti.
Se achares preferível, usa uma máscara
para proteger a criança do mundo.
Mas lembra-te que no dia em que permitires
que essa criança dentro de ti desapareça,
terás crescido e já não estarás vivo."
Richard Bach

terça-feira, janeiro 16

Viver Primeiro...

Sentir primeiro, pensar depois
Perdoar primeiro, julgar depois
Amar primeiro, educar depois
Esquecer primeiro, aprender depois
Libertar primeiro, ensinar depois
Alimentar primeiro, cantar depois
Possuir primeiro, contemplar depois
Agir primeiro, julgar depois
Navegar primeiro, aportar depois
Viver primeiro, morrer depois

Mário Quintana

domingo, janeiro 14

As palavras...

O dia que descrevo com o teu nome
As palavras que na minha memoria vêm
tem o teu som, o teu cheiro e o teu sabor...
Palavras que correm pelo meu corpo
Como o sangue corre nas minhas veias
São as palavras que vêm do meu coração
quero que sintas as minhas palavras
como a mais doce fragancia do amor
E que estas simples palavras que escrevo
sejam o eco que invada os teus sentidos
e a voz silenciosa que te diz Amo-te!
Vou pintá-las com a mais bela das cores
E selá-las com o melhor dos meus beijos.

nene

sábado, janeiro 13

Bom Fim de Semana

Desejo um bom fim de semana para todos!
Um beijinho

quarta-feira, janeiro 10

Honestidade esse valor em vias de extinção...

Ultimamente e derivado a acontecimentos recentes na minha vida, tenho-me questionado sobre o que significa honestidade.
Infelizmente e pelas vivências que tenho, penso que este será um valor que se está a perder significativamente.
Não sei se será pela selva em que vivemos, em que cada um tenta sobreviver da melhor maneira possível nem que isso implique passar por cima dos outros, não ter escrúpulos, ignorar o sofrimento que causa aos outros, mentir, enganar...
Depois dizem-me assim:
- Deixa...mais tarde ou mais cedo todos pagam pelo mal que fazem!
E eu pergunto a mim mesma:
- Será que pagam?
- Será que nós os maníacos da honestidade e defensores dos bons valores, não passamos de meros trampolins de salto para estas pessoas alcançarem os seus objectivos?
Mesmo com todas estas dúvidas eu quero continuar a acreditar que ainda existem pessoas com bom carácter, honestas e que tal como eu acreditam nas pessoas.
Deixo aqui um alerta em relação a algumas imobiliárias da nossa praça, aos vendedores de casas, aos compradores...
Exijam sempre tudo escrito, e nunca se deixem enganar com a boa vontade dos outros, porque talvez os outros não tenham a mesma boa vontade que nós...
Não sei se foi muito azar da minha parte, mas comigo todos falharam, infelizmente aprendi esta lição.